Meu Querido Pé – Matéria na Revista O2

Estamos localizados na Av Paulista 726. Venha nos visitar!

Meu Querido Pé – Matéria na Revista O2

11 de setembro de 2018 Dicas úteis para cuidar bem dos seus pés 0
Tem hora que ele não aguenta tanto treino e pede arrego. Selecionamos alguns probleminhas comuns nos pés e damos dicas para driblá-los!
Por Cléa Martins

 

BOLHAS
Acúmulo de líquido nas camadas da pele, as bolhas são geralmente causadas pelo atrito com a sola do calçado e com a meia. Se elas aparecerem, nada de furá-las. O fluido é o que protege o ferimento, que deve desaparecer naturalmente em poucos dias. Para evitar o problema, escolha meias com tecnologia, próprias para corredores, pois são capazes de diminuir a fricção. Vale ficar de olho também no calçado. Veja se ele não está apertado demais ou desconfortável.

 

UNHAS ROXAS E QUEDA
A pressão do pé contra o tênis é a principal causa do trauma sofrido pelas unhas, que frequentemente ficam roxas, descolam e, em alguns casos, chegam a cair inteiras. Se isso acontecer, o corredor pode usar protetores de silicone para prevenir a perda ou mesmo para proteger o dedo após a queda da unha. O médico também pode ajudar a evitar que a unha caia: com um furo na região afetada ele libera a pressão e o sangue presos sob ela. Assim como na prevenção das bolhas, o melhor mesmo é ficar de olho nos tênis. Opte pelos mais confortáveis e que não apertem demais!

CALOS E CALOSIDADES
São respostas naturais do corpo à pressão contínua do calçado sobre os pés. Estão relacionados à produção em excesso de células mortas, que formam uma camada superior de pele – que, como tempo e o aumento da massa, passa a ser sentida de maneira desconfortável na hora da pisada. Tanto os calos como as calosidades podem ter um núcleo central mais profundo. Essa área indica onde o corpo sofre a maior pressão. O tratamento consiste na retirada do tecido hiperqueratósico. Não se deve remover toda a calosidade plantar, já que ela é necessária para aliviar o impacto no momento da corrida. A lesão voltará a menos que algo seja feito para aliviar permanentemente a pressão. E isso geralmente é obtido com a troca do calçado ou por meio de cirurgia para remover proeminências do osso e seu realinhamento.

 

HIPERHIDROSE
O suor em demais também afeta alguns corredores, causando desconforto e propiciando o surgimento de micoses em razão do ambiente quente e úmido. A causa pode estar relacionada a problemas nas glândulas, alimentos ingeridos, medicamentos usados e outros distúrbios, inclusive de origen nervosa. O tratamento é multidisciplinar – o médico trata das causas internas e o podólogo, dos efeitos e também de agentes causais externos. Se o seu problema não for clínico, é possível evitá-lo apenas usando tênis e meias com as melhores tecnologias de transpiração e, também, talcos específicos. Vale ainda alternar o uso dos calçados, para que tenham tempo de ventilar.

 

UNHA ENCRAVADA
Pode ser causada por má formação da unha, corte incorreto, calçados apertados ou até mesmo pequenos acidentes. O tratamento consiste na remoção da parte encravada, por um podólogo, e orientação do paciente quanto à prevenção e aos cuidados. Isso evita que a unha infeccione e cause problemas maiores. Em condição crônica, um médico poderá remover permanentemente uma parte da raiz da unha. O corte correto e regular das unhas, especialmente a do dedão, é uma das maneiras mais eficientes de prevenir o problema, além do uso de um tênis de corrida confortável.

 

Fontes:
– Nacime Mansur, formado em ortopedia e traumatologia pela Escola Paulista de Medicina da Unifesp.
– Rozangela Ramos, Ruth Faustino e Maria Dacieide dos Santos, podólogas da Top Feet.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *